Reuters internacional

MOSCOU (Reuters) - Autoridades de segurança da Rússia estavam interrogando um novo suspeito sobre a explosão do metrô em São Petersburgo, que aconteceu no início deste mês, disse à Reuters uma fonte familiar à investigação nesta segunda-feira.

Quatorze pessoas morreram no ataque do dia 3 de abril. O suspeito é a nona pessoa a ser detida por suspeita de ter conspirado com o responsável pela explosão, Akbarzhon Jalilov, desde o ataque. Jalilov morreu na explosão.

O Serviço Federal de Segurança russo (FSB), citado pela agência de notícias RIA, identificou o homem como Abror Azimov, nascido em 1990, da ex-soviética Ásia Central. O FSB o descreveu em um comunicado como um dos organizadores do ataque, que teria treinado Jalilov, informou a RIA.

Azimov foi detido nesta segunda-feira na região de Moscou, segundo a agência. Dois suspeitos da explosão em São Petersburgo já foram detidos no mesmo subúrbio da cidade. Anteriormente, a mídia russa havia informado que o responsável pela explosão tinha telefonado para alguém em Moscou antes do ataque.

(Reportagem de Polina Nikolskaya)

Reuters

 Reuters internacional