Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

VIENA (Reuters) - O Irã permaneceu dentro dos limites essenciais impostos às suas atividades nucleares pelo acordo de 2015 com seis potências mundiais, mostrou na segunda-feira um relatório do órgão de supervisão atômica da Organização das Nações Unidas (ONU).

O relatório foi o primeiro desde que o presidente norte-americano, Donald Trump, classificou o acordo de 2015 entre Irã, Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, Rússia, China e a União Europeia como o "pior acordo jamais feito", não chancelando o cumprimento do pacto pelo Irã. Essa decisão, no entanto, não constituiu um abandono do acordo pelos EUA.

O estoque de urânio pouco enriquecido do Irã em 5 de novembro era de 96,7 kg, bem abaixo de um limite de 202,8 kg, e o nível de enriquecimento não excedeu um limite de 3,67 por cento, de acordo com o relatório confidencial da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) enviado para Estados-membros e visto pela Reuters.

O estoque iraniano das chamadas águas pesadas, um moderador usado em um tipo de reator que pode produzir plutônio, potencial combustível de uma bomba nuclear, situava-se em 114,4 toneladas métricas, abaixo de um limite de 130 toneladas acertadas pelas partes no acordo.

(Reportagem de Shadia Nasralla)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters