Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

DUBAI (Reuters) - O Irã e O Iraque assinaram um acordo no domingo para intensificar a cooperação militar e a luta contra o "terrorismo e o extremismo", informou a imprensa iraniana, em um acordo que provavelmente suscitará preocupações em Washington.

O ministro iraquiano da Defesa, Hossein Dehghan e seu homólogo iraquiano, Erfan al-Hiyali, assinaram um memorando de entendimento que também abrange segurança, logística e treinamento na fronteira, informou a agência de notícias oficial Irna.

"A extensão da cooperação e o intercâmbio de experiências na luta contra o terrorismo e o extremismo, a segurança nas fronteiras e o apoio educacional, logístico, técnico e militar estão entre as disposições deste memorando", informou a agência após a assinatura do acordo em Teerã.

Os laços Irã-Iraque melhoraram desde que Saddam Hussein, inimigo do Irã, foi derrubado em 2003 e um governo iraquiano liderado por muçulmanos xiitas chegou ao poder. O Irã é principalmente uma nação xiita.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, expressou sua preocupação com o que ele vê como uma crescente influência iraniana em conflitos na Síria, no Iêmen e no Iraque, onde está alinhado com os combatentes xiitas.

As tensões entre o Irã e os Estados Unidos aumentaram desde a eleição de Trump, que muitas vezes acusou Teerã de apoiar grupos militantes e desestabilizar a região.

Reuters