Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Homem vasculha destroços de prédio que desabou devido ao terremoto na cidade de Darbandikhan 13/11/2017 REUTERS/Ako Rasheed

(reuters_tickers)

ANCARA (Reuters) - As operações de resgate foram encerradas nas áreas do Irã atingidas no fim de semana por um forte terremoto que deixou ao menos 450 mortos e milhares de feridos, relatou a televisão estatal nesta terça-feira, enquanto muitos sobreviventes, sofrendo com falta de comida e água, lutavam contra o frio.

O terremoto de magnitude 7,3 atingiu no domingo cidades e vilarejos na área montanhosa da província de Kermanshah, que faz fronteira com o Iraque, quando muitas pessoas estavam em casa dormindo. Ao menos 14 províncias iranianas foram afetadas.

O presidente do Irã, Hassan Rouhani, chegou na manhã desta terça-feira à área atingida pelo terremoto e prometeu que o governo "usará todos as suas forças para solucionar os problemas no menor tempo possível".

A televisão estatal afirmou que milhares de pessoas estão se amontoando em acampamentos improvisados, enquanto outros passaram a segunda noite ao ar livre, com medo de mais tremores após 193 abalos secundários.

(Reportagem de Parisa Hafezi em Ancara; Reportagem adicional de Bozorgmehr Sharafedin em Londres)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters