Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

DUBAI (Reuters) - As forças de segurança iranianas prenderam oito islamitas sunitas, suspeitos de planejar ataques para interromper as comemorações da revolução islâmica na semana passada, disse neste sábado o ministro da Inteligência, Mahmoud Alavi.

De acordo com Alavi, os oito eram "takfiri" estrangeiros, alguns dos quais estavam ligados a um líder "takfiri" morto no Irã, informou a Agência de Notícias da República Islâmica (IRNA). Porém, não forneceu detalhes sobre o país de origem dos suspeitos.

"Takfiri" é uma palavra usada pelos xiitas iranianos para se referir a grupos islâmicos sunitas armados.

"As informações iniciais indicam que Kalashnikovs e outros equipamentos foram obtidos para realizar operações terroristas ... em Teerã e em várias outras cidades sob a orientação direta de pessoas sediadas em países vizinhos", disse Alavi à IRNA.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters