Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Primeiro-ministro do Iraque, Haider al-Abadi, em Bagdá 23/10/2017 REUTERS/Alex Brandon

(reuters_tickers)

(Reuters) - Forças do Iraque lançaram nesta quinta-feira uma ofensiva para recapturar o último trecho de território iraquiano ainda nas mãos do Estado Islâmico em uma área perto da fronteira com a Síria, informou o primeiro-ministro iraquiano, Haider al-Abadi.

"Os membros do Daesh (Estado Islâmico) têm que escolher entre a morte e a rendição", disse o premiê em um comunicado anunciando a investida na região de Al-Qaim e Rawa.

A Força Aérea iraquiana lançou milhares de panfletos na área fronteiriça pedindo que os militantes se rendam e exortando a população a se manter longe de suas posições, de acordo com um comunicado do Comando de Operações Conjuntas de Bagdá.

O grupo militante também comanda partes do lado sírio da fronteira, mas a área sob seu controle está encolhendo à medida que recua diante de duas forças hostis -- uma coalizão apoiada pelos Estados Unidos e liderada por curdos e soldados do governo sírio com milícias estrangeiras xiitas apoiadas pelo Irã e pela Rússia.

O autodeclarado califado do Estado Islâmico, que se estendia pela divisa, desmoronou na prática em julho, quando forças iraquianas auxiliadas pelos EUA capturaram Mosul, a capital de fato do grupo no Iraque, em uma batalha encarniçada que durou nove meses.

Raqqa, o bastião sírio dos militantes, caiu diante de forças apoiadas por Washington na semana passada.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters