Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

JERUSALÉM (Reuters) - Israel está preparando todas as opções para tentar forçar o Irã a interromper seu programa atômico, disse o principal general israelense a um painel parlamentar nesta terça-feira, segundo uma autoridade.
Ele disse esperar que líderes mundiais decidam até o final deste ano o que deve ser feito para tentar interromper o programa iraniano, disse a autoridade israelense a repórteres.
"Estamos preparando todas as opções e os tomadores de decisão terão que considerar quais caminhos seguir" para interromper o desenvolvimento nuclear do Irã, disse o chefe do estado-maior das Forças Armadas de Israel, Gabi Ashkenazi, ao Comitê de Relações Exteriores e Defesa do Parlamento.
Sugerindo que Israel ainda pensa em uma opção militar para interromper o que vê como um plano iraniano para a produção de armas nucleares, acusação negada pela República Islâmica, Ashkenazi sugeriu que sanções diplomáticas e econômicas também podem ajudar.
"Se os iranianos entendem que terão que pagar um preço alto, não seria ilógico dizer que eles podem mudar sua atual direção", disse Ashkenazi, segundo a autoridade.
Israel recusa-se a comentar avaliações internacionais de que possui o único arsenal nuclear da região, de mais de 100 ogivas nucleares.
Ashkenazi disse que o Irã desempenha um papel ativo no que chamou de "batalha travada entre radicais e moderados pela hegemonia do Oriente Médio", e é um dos principais fornecedores de armas para os dois maiores inimigos de Israel -- o Hezbollah, no Líbano, e o Hamas, em Gaza.
Israel cita os repetidos pedidos do presidente iraniano Mahmoud Ahamadinejad pela destruição do Estado judeu como um sinal claro de que as armas nucleares do Irã, se forem produzidas, ameaçarão a existência do país.
"Não podemos proteger o país inteiro com uma cúpula de ferro", disse, usando o nome de um sistema interceptador de mísseis de curto alcance que Israel planeja instalar em dois anos.
(Por Allyn Fisher-Ilan)

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

Reuters