Navigation

Itália fecha boates em meio a aumento de casos de coronavírus entre jovens

Este conteúdo foi publicado em 16. agosto 2020 - 19:35

ROMA (Reuters) - A Itália deve fechar discotecas e clubes e tornar obrigatório o uso de máscara ao ar livre em algumas áreas durante a noite, na primeira reimposição de restrições à medida que os casos de coronavírus aumentam em todo o país, especialmente entre pessoas mais jovens.

Os novos casos na semana passada na Itália, o primeiro país europeu a ser duramente atingido pelo coronavírus, foram mais do que o dobro dos registrados há três semanas e a idade média das pessoas que contraem o vírus caiu para menos de 40 anos, mostraram os dados.

As novas regras começarão na segunda-feira - dois dias após um feriado italiano, quando muitos jovens italianos saíram para dançar - e irão até o início de setembro.

As máscaras serão exigidas entre 18h e 6h em áreas próximas a bares e pubs e onde os encontros são mais prováveis.

“Não podemos anular os sacrifícios feitos nos últimos meses. Nossa prioridade deve ser a de abrir escolas em setembro, com toda a segurança”, disse o ministro da Saúde, Roberto Speranza, no Facebook.

Speranza no sábado exortou os jovens a serem o mais cautelosos possível, pois "se infectarem seus pais e avós, eles correm o risco de causar danos reais".

(Reportagem de Giulia Segreti; Edição de Alison Williams)

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.