Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

DUBAI (Reuters) - Um oficial sênior da força aérea italiana disse neste sábado esperar que os planos de França e Alemanha para desenvolver um novo avião de guerra possam incluir outros países europeus. 

França e Alemanha anunciaram em julho que construiriam juntas um novo jato de combate europeu para substituir o European Eurofighter e o francês Dassault Rafale. 

A declaração conjunta não especificiou qual papel outro país europeu teria no projeto, se é que teria algum. A Itália é parceira no projeto do Eurofighter, ao lado de França, Alemanha, Espanha e Reino Unido.

O chefe da gabinete da Força Áerea da Itália, Enzo Vecciarelli, disse à Reuters que não conseguia ver o desenvolvimento de "um sistema tão complicado" sem incluir a indústria aérea de outros países europeus. 

"Precisamos buscar que todos os países se juntem a um novo empreendimento para desenvolver um avião de quinta geração", disse em uma conferência militar, em Dubai.

O F-35, produzido pela Lockheed Martin nos Estados Unidos, é o único jato de combate de quinta geração, de acordo com o seu produtor. 

Quinta geração é uma definição que varia entre os produtores, mas, em termos gerais, inclui capacidade avançada e alto nível de conectividade computadorizada. 

França e Alemanha buscam desenvolver um roteiro até meados de 2018 para liderarem o desenvolvimento de um novo jato para substituir as frotas atuais.

(Reportagem de Alexander Cornwell)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters