Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ROMA (Reuters) - Um inventor italiano combinou fé e engenhosidade para que os fiéis mantenham as tradições sem precisar temer o contágio pela gripe H1N1, criando assim um dispensador eletrônico de água benta.
O dispositivo de terracotta, usado na cidade de Fornaci di Briosco, no norte da Itália, funciona como um dispensador automático de sabão em sanitários públicos. Basta que o fiel mexa a mão sob um sensor que a máquina espirra água benta.
O padre Pierangelo Motta disse que inicialmente as pessoas ficaram "um pouco chocadas com esta inovação tecnológica, mas em seguida a saudaram com grande entusiasmo e alegria." "Os membros desta paróquia já se acostumaram", acrescentou.
Ao entrar e sair das igrejas, os católicos costumam mergulhar a mão em pias cheias de água benta para, então, fazer o sinal da cruz. Por medo de contrair a gripe H1N1, muita gente na Itália, onde já houve 15 mortes pela doença, havia abandonado a prática.
Luciano Marabese, o inventor, disse que estava preocupado com a perda dessa tradição, e que ele próprio agora voltou a se benzer.
"Após todas as notícias de que algumas igrejas, como a catedral de Milão, estavam suspendendo o uso das pias com água benta como medida contra a gripe H1N1, os pedidos para a minha invenção dispararam para as estrelas. Já recebi encomendas de todo o mundo", contou ele.
A fiel Marta Caimm elogiou a invenção. "Graças a isso não estamos mais preocupados em pegar a gripe. É a coisa certa para estes tempos."
(Reportagem de Eleanor Biles)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters