Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ROMA (Reuters) - Os italianos votaram neste domingo para eleger seus prefeitos, em um teste de apoio aos partidos políticos antes de uma eleição parlamentar que deve acontecer no mais tardar na próxima primavera.

Cerca de 9 milhões de eleitores estão escolhendo seus prefeitos em mais de mil cidades, com o segundo turno acontecendo no dia 25 de junho se nenhum candidato obtiver mais de 50 por cento da votação inicial.  

O clima político antes da votação ficou ainda mais exaltado esta semana após um acordo entre os principais partidos sobre a reforma eleitoral ter sido rompido no Parlamento em meio a recriminações amargas.  

O colapso do acordo parece ter reduzido as chances de uma eleição antecipada no outono, mas a ampla coalizão que apoia o primeiro-ministro Paolo Gentiloni é frágil e analistas dizem que uma votação antecipada ainda não pode ser descartada.

Embora a eleição de domingo deva ser uma das últimas antes da eleição geral, fatores locais significam que ela pode não fornecer um reflexo claro das posições nacionais dos partidos.

(Por Gavin Jones)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters