Navigation

Japão planeja compra maciça de congeladores, Tóquio tem recorde de casos de Covid

Pesquisador retira amostra de ultra congelador em Universidade em Tóquio 21/07/2016 REUTERS/Toru Hanai reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 10. dezembro 2020 - 12:51

Por Kiyoshi Takenaka e Ju-min Park

TÓQUIO (Reuters) - O Japão disse nesta quinta-feira que comprará 10.500 congeladores de temperatura ultrabaixa para armazenar as vacinas contra o novo coronavírus enquanto se prepara para a "tarefa extraordinária" de proteger seu povo, e a capital Tóquio relatou um número recorde de infecções novas.

Com uma população de 126 milhões de pessoas, o Japão tem acordos para comprar um total de 290 milhões de doses de vacinas da Pfizer <PFE.N., AstraZeneca e Moderna, o suficiente para 145 milhões de pessoas.

As vacinas da Pfizer precisam ser mantidas a cerca de 55 graus Celsius negativos, e as da Moderna a cerca de 20ºC negativos, o que cria desafios logísticos complexos para sua distribuição.

"Uma tarefa extraordinária nos aguarda", disse Tokuaki Shobayashi, diretor-geral do escritório do serviço de saúde do Ministério da Saúde, em uma entrevista coletiva sobre os preparativos.

Uma avó britânica de 90 anos se tornou a primeira pessoa do mundo a receber uma vacina contra Covid-19 testada e aprovada na terça-feira.

Embora o Japão tenha tido menos casos de coronavírus do que muitos países ocidentais, as infecções novas estão em alta, já que o clima frio está mantendo as pessoas dentro de casa.

No total, o país já registrou mais de 165 mil infecções e cerca de 2.500 mortes até quarta-feira – e Tóquio está sendo particularmente atingida.

A capital relatou um recorde de 602 casos novos nesta quinta-feira, e as infecções nacionais diárias chegaram a 2.078, de acordo com a emissora pública NHK.

(Reportagem adicional de Ju-min Park e Kaori Kaneko)

Partilhar este artigo