Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Secretário-chefe do gabinete japonês, Yoshihide Suga. 12/02/2017 Kyodo/via REUTERS

(reuters_tickers)

TÓQUIO (Reuters) - O Japão fez um protesto à Rússia por conta do plano do país de ampliar sua força militar em ilhas disputadas entre os dois países, disse o principal porta-voz do governo japonês nesta quinta-feira, na mais recente movimentação em uma disputa territorial que impacta a relação entre as duas nações desde a Segunda Guerra Mundial.

O secretário-chefe do gabinete Yoshihide Suga disse em entrevista coletiva que o governo está monitorando de perto as ações da Rússia e analisando as informações.

"Se a movimentação levar ao reforço militar da Rússia nas ilhas, isso seria incompatível com a posição do Japão e é lamentável pois elas são inerentemente nosso território", disse ele.

Suga fez os comentários após relatos da mídia de que o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, falou sobre um plano de enviar neste ano uma divisão militar às ilhas, incluindo áreas reivindicadas pelo Japão como seu território.

As ilhas no Pacífico Ocidental, chamadas de Territórios do Norte no Japão e de Ilhas Curilas na Rússia, foram tomadas por forças soviéticas no final da Segunda Guerra Mundial, quando 17 mil moradores japoneses foram obrigados a fugir.

(Reportagem de Kaori Kaneko)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters