Reuters internacional

Jogador turco da NBA Enes Kanter fala sobre revocação de passaporte turco na sede da Associação Nacional de Jogadores de Basquete em Nova York. 22/05/2017 REUTERS/Lucas Jackson

(reuters_tickers)

Por Gina Cherelus

NOVA YORK (Reuters) - O jogador turco de basquete Enes Kanter, que joga na liga norte-americana NBA, voltou aos Estados Unidos nesta segunda-feira e deve falar publicamente sobre ser detido depois que seu passaporte turco foi cancelado pelo que descreveu como suas "visões políticas".

O atleta que joga no Oklahoma City Thunder teve a entrada na Romênia recusada no sábado porque seus documentos de viagem tinham sido cancelados pela Turquia, disse Kanter no Twitter.

"A razão por trás disso é só, claro, minha visão política", disse Kanter em um vídeo publicado na rede social.

Kanter deve falar ainda nesta segunda-feira, em entrevista coletiva, sobre o que ele afirma ser uma retaliação a seu apoio de longa data ao clérigo que mora nos Estados Unidos Fethullah Gulen, cuja extradição é buscada pelo presidente da Turquia, Tayyip Erdogan, em retaliação a uma tentativa de golpe no ano passado.

Kanter disse no ano passado que tinha rompido laços com sua família e prometido lealdade a Gulen após a mídia turca publicar uma carta assinada por seu pai renegando o filho.

Durante a tentativa de golpe na Turquia, soldados em aviões de guerra e tanques tentaram tomar o poder em uma conspiração que matou mais de 240 pessoas. Gulen, que vive em exílio auto-imposto desde 1999, negou envolvimento.

Após ter a entrada recusada no aeroporto de Bucareste na Romênia, Kanter voou para Londres e de lá embarcou de volta aos EUA.

(Reportagem adicional de Barbara Goldberg)

Reuters

 Reuters internacional