Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

XANGAI (Reuters) - Três jogadores de basquete da Universidade da Califórnia em Los Angeles (UCLA) detidos na China pela suspeita de roubo em uma loja antes da visita do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ao país foram confinados em seu hotel enquanto aguardam medidas legais, disseram fontes com conhecimento do assunto.

Os três primeiranistas, LiAngelo Ball, Cody Riley e Jalen Hill, foram postos sob custódia policial na manhã de terça-feira para serem interrogados e liberados perto das 4h de quarta-feira, disse uma das fontes.

Ball, irmão caçula de Lonzo Ball, novato do time Los Angeles Lakers, não quis comentar ao ser abordado por telefone em seu hotel na quarta-feira. Os outros não foram encontrados.

A equipe da UCLA está na China para seu jogo de abertura de temporada contra o Georgia Tech no sábado em Xangai.

Ball, Riley e Hill foram interrogados sobre um roubo em uma loja da Louis Vuitton durante uma visita do time a Hangzhou, sede do patrocinador do jogo, o gigante de comércio eletrônico Alibaba Group Holding.

As fontes disseram que a polícia liberou os três com a condição de que permaneçam em seu hotel de luxo em Hangzhou enquanto o processo legal transcorre – mas não ficou claro quanto tempo isso levará.         

"Há muita incerteza em relação a quanto tempo eles terão que ficar nessa posição antes de haver alguma atualização da situação", afirmou uma das fontes, que não quis se identificar devido à natureza sensível do caso.

(Por John Ruwitch em Xangai, Matt Spetalnick em Pequim e Suzannah Gonzales em Chicago; reportagem adicional de Arshad Mohammed em Washington)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters