Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

LONDRES (Reuters) - Alguns jogadores da Liga Nacional de Futebol norte-americano (NFL, na sigla em inglês) se ajoelharam novamente no domingo, durante a execução do hino nacional dos EUA antes de um jogo em Londres, desafiando o pedido do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para acabar com o protesto contra a injustiça racial.

A transmissão da rede de televisão Fox do primeiro jogo do dia, no Wembley Stadium, mostrou três membros dos Miami Dolphins ajoelhados quando a estrela de música norte-americana Darius Rucker interpretou "The Star Spangled Banner".

Todos os demais jogadores uniformizados do Dolphins e seus oponentes do New Orleans Saints ficaram em pé, muitos deles com a mão direita sobre o peito.

Os três jogadores que se ajoelharam ficaram em pé quando foi executado o hino britânico "God Save the Queen", também antes do jogo.

Na véspera de 14 jogos da NFL de domingo, Trump renovou no sábado suas críticas a jogadores que se recusaram a se manter em pé durante a cerimônia antes dos jogos.

"É muito importante que os jogadores da NFL fiquem em pé amanhã e, sempre, durante o nosso hino nacional", afirmou Trump no Twitter. "Respeite nossa bandeira e nosso país!"

Alguns jogadores afro-americanos adotaram o gesto simbólico de ajoelhar-se durante o hino no último ano, para protestar contra as disparidades raciais no sistema de justiça criminal dos EUA.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters