Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

LONDRES (Reuters) - Alguns jogadores da Liga Nacional de Futebol norte-americano (NFL, na sigla em inglês) se ajoelharam novamente no domingo, durante a execução do hino nacional dos EUA antes de um jogo em Londres, desafiando o pedido do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, para acabar com o protesto contra a injustiça racial.

A transmissão da rede de televisão Fox do primeiro jogo do dia, no Wembley Stadium, mostrou três membros dos Miami Dolphins ajoelhados quando a estrela de música norte-americana Darius Rucker interpretou "The Star Spangled Banner".

Todos os demais jogadores uniformizados do Dolphins e seus oponentes do New Orleans Saints ficaram em pé, muitos deles com a mão direita sobre o peito.

Os três jogadores que se ajoelharam ficaram em pé quando foi executado o hino britânico "God Save the Queen", também antes do jogo.

Na véspera de 14 jogos da NFL de domingo, Trump renovou no sábado suas críticas a jogadores que se recusaram a se manter em pé durante a cerimônia antes dos jogos.

"É muito importante que os jogadores da NFL fiquem em pé amanhã e, sempre, durante o nosso hino nacional", afirmou Trump no Twitter. "Respeite nossa bandeira e nosso país!"

Alguns jogadores afro-americanos adotaram o gesto simbólico de ajoelhar-se durante o hino no último ano, para protestar contra as disparidades raciais no sistema de justiça criminal dos EUA.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters