Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ministro das Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, discursa na embaixada do Reino Unido em Paris 27/10/2017 REUTERS/Geoffroy Van Der Hasselt/Pool

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - O ministro de Relações Exteriores britânico, Boris Johnson, disse nesta terça-feira que seus comentários na última semana sobre uma trabalhadora humanitária iraniana-britânica poderiam ter sido mais claros, e disse que não queria dar crédito às alegações do Irã contra ela.

No dia 1º de novembro, Johnson disse que Nazanin Zaghari-Ratcliffe estava ensinando jornalismo antes de sua prisão no Irã em abril de 2016.

"O governo do Reino Unido não tem dúvidas de que ela estava de férias no Irã quando foi presa no ano passado e que esse era o único propósito de sua visita", disse Johnson.

"Meu ponto é que eu discordo da visão iraniana de que treinar jornalistas é um crime, não que eu quisesse dar qualquer crédito às alegações iranianas de que a Sra. Zaghari-Ratcliffe estava envolvida em tal atividade", disse.

"Eu aceito que meus comentários poderiam ter sido mais claros a este respeito e eu fico satisfeito em fornecer esse esclarecimento."

Johnson disse que viajará ao Irã nas próximas semanas, onde discutirá todas as questões consulares.

(Reportagem de Guy Faulconbridge)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters