Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente russo, Vladimir Putin, dá entrevista coletiva em Qingdao 10/06/2018 Sputnik/Mikhael Klimentyev/Kremlin via REUTERS

(reuters_tickers)

Por Maxim Rodionov e Andrew Osborn

MOSCOU (Reuters) - O Kremlin disse nesta quarta-feira que a cúpula entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, mostrou que o presidente russo, Vladimir Putin, estava certo em defender o diálogo direto como única maneira de reduzir as tensões com Pyongyang.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse a repórteres que a cúpula, realizada em Cingapura na terça-feira, havia ajudado a reduzir as tensões na península coreana.

Mas, disse que seria errado esperar que todas as questões sobre o programa nuclear e de mísseis da Coreia do Norte pudessem ser resolvidas em uma hora.

"Nós ainda precisamos analisar os resultados da reunião", disse Peskov. "Mas, o fato de que aconteceu só pode ser elogiado. Reuniões desse tipo nos ajudam a reduzir tensões e a nos distanciar do ponto crítico atingido meses atrás."

Rússia e China tem há muito tempo pressionado por um plano conjunto que sugere que Pyongyang suspenda seu programa de mísseis balísticos em troca de os Estados Unidos e da Coreia do Sul interromperem seus exercícios militares de larga escala.

(Reportagem Adicional de Maria Kiselyova)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters