Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Paul Manafort, ex-gerente de campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante coletiva de imprensa em Nova York 17/08/2016 REUTERS/Carlo Allegri

(reuters_tickers)

MOSCOU (Reuters) - O Kremlin afirmou nesta terça-feira que o indiciamento nos Estados Unidos de um ex-gerente de campanha do presidente norte-americano, Donald Trump, não cita qualquer interferência russa na política dos EUA.

Investigadores federais norte-americanos que apuram suspeita de interferência russa na eleição presidencial de 2016 dos EUA --que Moscou nega-- indiciaram o ex-gerente de campanha Paul Manafort e outro ex-assessor da campanha, Rick Gates, de diversos crimes, incluindo lavagem de dinheiro, por ligação com autoridades da Ucrânia.

(Reportagem de Andrew Osborn, Dmitry Solovyov, Katya Golubkova)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters