Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

KUWAIT (Reuters) - O Kuwait ordenou que o embaixador da Coreia do Norte deixe o país dentro de um mês conforme o país do Golfo rebaixa suas relações diplomáticas com Pyongyang, disse um diplomata norte-coreano na região do Golfo neste domingo.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas impôs novas sanções após o sexto e maior teste nuclear da Coreia do Norte neste mês, e os Estados Unidos fizeram uma chamada a outras nações para o corte de laços diplomáticos e financeiros com o país.

O diplomata, que pediu para não ser identificado, disse à Reuters que o embaixador, Chang Sik, vai deixar o país na sequência da decisão do Kuwait de rebaixar a representação diplomática norte-coreana para o nível de charge d'affaires (encarregado de negócios).

No entanto, Chang Sik estava planejando sair no final de setembro em função do fim do seu mandato, acrescentou o diplomata.

Questionadas sobre o assunto, autoridades do Kuwait não responderam imediatamente.

O Kuwait, onde cerca de 3.000 norte-coreanos vivem, vinha hospedando a única missão diplomática da Coreia do Norte na região do Golfo.

O anúncio do Kuwait ocorre depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se encontrou com o governante do estado do Golfo em Washington no início deste mês.

(Por Ahmed Hagagy)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










Reuters