Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Líder conservador da Áustria, Sebastian Kurz, durante debate televisionado, em Viena 01/10/2017 REUTERS/Leonhard Foeger

(reuters_tickers)

VIENA (Reuters) - O líder conservador da Áustria, Sebastian Kurz, disse nesta terça-feira que planeja realizar conversas sobre a formação de um governo de coalizão com a legenda de extrema-direita Partido da Liberdade (FPO), dando um passo para levar o partido anti-imigração de volta ao governo após mais de uma década na oposição.

Após ganhar a eleição parlamentar da última semana com 31,5 por cento dos votos, o partido de Kurz está longe de uma maioria parlamentar e precisa de um parceiro para controlar o Parlamento e formar um governo estável. Apenas dois partidos têm assentos suficientes para fazer isso, o Social-Democrata (SPO) e o FPO.

"Eu decidi, portanto, convidar Heinz-Christian Strache (líder do FPO) e o FPO hoje para participarem de conversas de coalizão", disse Kurz em coletiva de imprensa, na sede do seu Partido Popular Austríaco (OVP), acrescentando que um governo minoritário é um "bom plano B" se as conversas de coalizão fracassarem.

Alguns líderes europeus expressaram preocupação com o possível retorno ao poder do FPO, que foi fundado na década de 1950 por ex-nazistas. O partido tem aumentado seu apelo nos últimos anos, expulsando membros por declarações antissemitas e até abandonando pedidos para que a Áustria deixe a União Europeia.

(Reportagem de François Murphy)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters