Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Ministro da Justiça da Espanha, Rafael Catalá, fala com repórteres na sede da Thomson Reuters em Madri 05/03/2015 REUTERS/Susana Vera

(reuters_tickers)

MADRI (Reuters) - O líder da Catalunha, Carles Puigdemont, não pode resolver a crise política com Madri apenas convocando eleições regionais, disse o ministro de Justiça espanhol, Rafael Catalá, nesta terça-feira.

Madri anunciou que vai impor um regime direto sobre a Catalunha para combater uma tentativa de independência que a corte constitucional espanhola declarou ilegal, invocando poderes nunca antes utilizados para desfazer o governo regional e forçar a realização de novas eleições.

O Senado da Espanha planeja votar a implementação do regime direto na sexta-feira.

"Quando o governo propõe uma opção tão extrema quanto o artigo 155 é porque nós acreditamos que houve um sério fracasso de Puigdemont em cumprir suas obrigações", disse o ministro da Justiça em entrevista. "Tudo não é consertado apenas convocando uma eleição".

(Reportagem de Paul Day)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters