Navigation

Líder da oposição em Belarus rasgou passaporte para impedir deportação, diz aliado

Forças de segurança puxam manifestante durante protesto em apoio a líder de oposição presa Maria Kolesnikova em Minsk, Belarus 08/09/2020 BelaPAN/Divulgação via REUTERS reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 08. setembro 2020 - 20:00

Por Pavel Polityuk

KIEV (Reuters) - A líder da oposição em Belarus Maria Kolesnikova rasgou seu passaporte na fronteira do país com a Ucrânia e jogou fora os pedaços para frustrar uma tentativa das autoridades bielorrussas de expulsá-la para a Ucrânia, informou seu aliado Anton Radnenkov, nesta terça-feira.

Radnenkov disse a repórteres em Kiev que ele, outro companheiro chamado Ivan Kravtsov e Kolesnikova foram levados para a fronteira na madrugada desta terça por homens à paisana, mas que Kolesnikova não completou a travessia.

Kravtsov disse que não sabia o paradeiro atual de Kolesnikova, mas achava que ela poderia estar sob custódia do serviço de segurança bielorrusso.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.