Por Mayela Armas

CARABALLEDA, Venezuela (Reuters) - Agentes da inteligência da Venezuela libertaram o líder da oposição e chefe do Congresso, Juan Guaido, após detê-lo brevemente no caminho para uma manifestação política, disse um funcionário do Congresso neste domingo.

Guaido disse na sexta-feira que estava disposto a assumir a presidência depois que a oposição declarou o segundo mandato do presidente Nicolas Maduro como ilegítimo.

O Ministério da Informação não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Maduro foi empossado para um segundo mandato na quinta-feira, desafiando os críticos dos Estados Unidos e da América Latina, que o chamaram de usurpador ilegítimo de uma nação onde o caos econômico provocou uma crise humanitária.

Guaido, um legislador da linha-dura do partido de oposição Popular Will que foi eleito para chefiar a Assembléia Nacional em 5 de janeiro, disse na sexta-feira que só toma posse com o apoio das forças armadas.

(Por Mayela Armas)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.