ESTRASBURGO (Reuters) - O presidente da União Europeia, Donald Tusk, pediu nesta terça-feira que o "sonho" de que o Reino Unido possa desistir de se desfiliar do bloco não seja descartado, e exortou políticos a não deixarem que a exaustão com as negociações do Brexit provoque uma saída precipitada.

Fazendo um relato sobre a cúpula da semana passada ao Parlamento Europeu em Estrasburgo, o presidente do Conselho Europeu disse estar respondendo a um comunicado de um líder nacional que alertou os "sonhadores" a não pensarem que "o Brexit pode ser revertido".

"Neste momento bastante difícil de nossa história, precisamos de sonhadores e sonhos. Não podemos ceder ao fatalismo. Ao menos eu não deixarei de sonhar com uma Europa melhor e unida", disse Tusk, que há tempos propõe que o Reino Unido tenha a chance de permanecer.

Não ficou claro de imediato a qual líder ele se referia, mas o presidente francês, Emmanuel Macron, se destacou na cúpula ao pressionar para que Londres só tenha mais algumas semanas para decidir se parte em termos negociados ou sem eles. A cúpula resolveu dar mais seis meses aos britânicos.

Tusk disse: "Sei que, dos dois lados do canal, todos, incluindo eu mesmo, estão exausto com o Brexit, o que é completamente compreensível. Entretanto, isso não é desculpa para dizer 'vamos acabar logo com isso' só porque estamos cansados".

(Por Alastair Macdonald e Alissa de Carbonnel)

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.