Navigation

Líder de grupo sunita iraquiano promete vingar "erros" contra os muçulmanos

Este conteúdo foi publicado em 01. julho 2014 - 19:25

DUBAI (Reuters) - O líder do Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL), Abu Bakr al-Baghdadi, jurou vingança contra o que qualificou como erros cometidos contra os muçulmanos e pediu aos combatentes islâmicos que os vinguem.

Baghdadi falou pela primeira vez desde que seu grupo mudou de nome --passando a denominar-se Estado Islâmico-- e o alçou ao posto de califa do mundo muçulmano.

Ele também fez um chamado aos muçulmanos para que emigrem para o "Estado islâmico", dizendo que isso é uma obrigação.

(Por Yara Bayoumy)

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.