Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

DUBAI (Reuters) - Um homem que supostamente seria o líder recluso do movimento militante Estado Islâmico fez o que seria a sua primeira aparição pública em uma mesquita no centro da segunda maior cidade do Iraque, Mosul, de acordo com um vídeo divulgado na internet neste sábado.

Houve anteriormente, relatos na mídia social que Abu Bakr al-Baghdadi faria sua primeira aparição pública desde que o seu Estado Islâmico do Iraque e o Levante (ISIL) mudou de nome para Estado Islâmico e o declarou califa --um título que pertence aos sucessores do profeta Maomé.

O governo iraquiano negou que o vídeo de 21 minutos, que tinha a data de sexta-feira, fosse confiável.

"Analisamos as imagens... e descobrimos que são uma farsa", disse à Reuters, o porta-voz do Ministério do Interior, Saad Maan.

Maan disse que as tropas do governo feriram recentemente Baghdadi durante um ataque aéreo e que ele tinha sido transferido para a Síria por militantes do Estado Islâmico para se tratar. Mas ele se recusou a dar maiores detalhes e não houve nenhuma maneira de confirmar a alegação de forma independente.

Se Baghdadi de fato pregou em Mosul, na sexta-feira, esta seria a primeira aparição pública do chefe do grupo militante, que liderou uma ofensiva militar no mês passado, e viu partes do norte do Iraque caírem nas mãos do ISIL e outras facções armadas sunitas. A campanha começou no dia 10 de junho, em Mosul, a maior cidade do norte do país, que foi rapidamente tomada pelo ISIL.

A gravação mostrava um homem barbudo, vestindo um manto e um turbante pretos, subindo lentamente ao púlpito, embaixo da bandeira negra do Estado Islâmico, antes de pregar um sermão e as principais orações. A gravação o chamou de "Califa Ibrahim, emir dos fiéis do Estado Islâmico, que Deus o proteja".

Não foi possível confirmar imediatamente a identidade do homem na gravação, já que apenas uma imagem granulada do recluso Baghdadi foi publicada anteriormente.

Também não foi possível confirmar imediatamente a autenticidade da gravação ou a data em que ela foi feita.

"SOBRECARREGADO POR GRANDE RESPONSABILIDADE"

"Deus concedeu a seus irmãos, os Mujahideen, vitória e conquista depois de anos de paciência e luta santa, e lhe permitiu atingir seus objetivos," disse à congregação, na gravação.

"E eles se apressaram em declarar um califado islâmico e de nomear um imã (líder), que é um dever para os muçulmanos, um dever que foi perdido durante séculos em que eles estiveram ausentes da realidade, fazendo com que muitos muçulmanos não soubessem disso," ele acrescentou.

"Tenho ficado sobrecarregado por esta enorme questão, tenho estado sobrecarregado por esta enorme confiança, uma responsabilidade pesada", disse o homem. "Fui designado para ser responsável por vocês, embora eu não seja o melhor ou até mesmo melhor do que vocês, portanto, se vocês me virem acertar, me ajudem, e se vocês me virem errar, aconselhem-me e me mostrem o caminho certo."

Em uma fita de áudio divulgada na semana passada, uma voz que dizem que é Baghdadi, pediu aos muçulmanos de todo o mundo que peguem em armas e se dirijam ao "califado", que ele declarou quando capturou terras sírias e iranianas.

O vídeo foi amplamente compartilhado em mídias sociais, e alguns residentes de Mosul disseram a Reuters no sábado, que eles testemunharam um homem apresentado a eles como sendo Baghdadi, pregando em uma mesquita no centro da cidade, na sexta-feira.

As três testemunhas disseram que o homem entrou na mesquita cercado por homens armados, vestindo com uniformes usados por militantes do Estado islâmico.

"Prendemos nossa respiração por medo e surpresa", disse um fiel, na condição de anonimato.

Outra testemunha disse: "Um homem do grupo começou a falar em tom alto, em um árabe eloquente, dizendo que o Ameer al-Mumineen Abu Baks al-Abghdadi está aqui para dar o sermão de sexta-feira, e ele pediu a todos que não usem telefones celulares para tirar fotos ou filmar, por motivo de segurança."

Um terceiro fiel acrescentou: "O discurso durou cerca de 20 minutos, em seguida, o homem vestido de preto, que nos foi apresentado como sendo al-Baghdadi assumiu o comando da oração de sexta-feira, e depois, ao terminar, saiu com dezenas dos seus seguidores, em uma longa carreata."

Reuters