Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

DOHA (Reuters) - O líder do Hamas, Khaled Meshaal, pediu nesta quarta-feira uma trégua temporária para permitir a entrada de ajuda humanitária na Faixa de Gaza, mas disse que seu grupo continuará lutando contra uma ofensiva israelense e não concordará com um cessar-fogo mais duradouro sem negociar os termos.

"Estamos muito interessados ​​em ter uma trégua humanitária, como fizemos na última quinta-feira. Precisamos de calma por algumas horas para retirar os feridos e ajudar... Isto significa uma trégua verdadeira apoiada por um programa verdadeiro de ajuda oferecido ao povo de Gaza", disse ele em uma entrevista coletiva no Catar.

O líder do grupo islâmico, que controla o território palestino, pediu à comunidade internacional que ajude a abastecer a Faixa de Gaza com remédios, combustível e outros produtos.

Porém, afirmou que qualquer cessar-fogo permanente poderá apenas acontecer depois de Israel encerrar o seu cerco, e que só poderá ser implementado depois de ser complemente negociado.

"Todo mundo quer que aceitemos um cessar-fogo e, em seguida, negociemos nossos direitos, nós rejeitamos isso e nós rejeitamos isso de novo hoje", disse Meshaal.

Ele acrescentou que, apesar dos esforços para mediar um cessar-fogo mais duradouro, não houve avanço.

(Reportagem adicional de Sami Aboudi, em Dubai)

Reuters