Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Thomas Grove

KIEV (Reuters) - Um líder separatista do leste da Ucrânia advertiu o governo ucraniano de que os rebeldes pró-Rússia irão lançar uma nova ofensiva depois de terem reagrupado suas forças em Donetsk, o maior centro industrial da região.

"Nós estamos nos preparando para um cerco, nós estamos nos preparando para a ação", disse Alexander Borodai em uma entrevista em Moscou ao portal russo de Internet Gazeta.ru.

Os militantes fugiram do reduto rebelde de Slaviansk no fim de semana, depois de meses de combate, em uma vitória das forças do governo central que o presidente Petro Poroshenko definiu como "ponto de virada" na luta contra os separatistas.

Mas Borodai, apontado pelos rebeldes como primeiro-ministro da autoproclamada República Popular de Donetsk, disse que a fuga de Slaviansk de um de seus líderes, chamado de ministro da Defesa, Igor Strelkov, um moscovita, deu aos separatistas a oportunidade de concentrar seu poder de combate.

Grupos armados foram em massa para a cidade de Donetsk desde a queda de Slaviansk. Duas pontes foram destruídas na segunda-feira depois que o vice-chefe do conselho de segurança em Kiev disse que as forças ucranianas iriam bloquear as capitais das duas regiões separatistas, Donetsk e Luhansk.

"Qualquer bloqueio destas duas cidades pelo exército ucraniano é impossível. O exército ucraniano e seus recursos não estão em condições de realizar um bloqueio real mesmo apenas em Donetsk, então eu não vejo uma ameaça real disse no futuro", disse ele.

Reuters