Navigation

Líderes de oposição da Venezuela negociam participação em eleição parlamentar, diz chanceler turco

Chanceler turco, Mevlut Cavusoglu, em Ancara 25/08/2020 Ministério das Relações Exteriores da Turquia/Divulgação via REUTERS reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 02. setembro 2020 - 01:30

Por Humeyra Pamuk e Brian Ellsworth

ISTAMBUL/CARACAS (Reuters) - Dois importantes líderes da oposição da Venezuela estão negociando com o governo do presidente Nicolás Maduro uma participação nas eleições para o Legislativo, apesar de um boicote que era planejado, afirmou uma autoridade da Turquia envolvida nas negociações nesta terça-feira. 

Partidos de oposição concordaram em ficar de fora das eleições parlamentares marcadas para o mês de dezembro, argumentando que o pleito estaria manchado após interferências da Suprema Corte em partidos políticos e de expansões arbitrárias no número de legisladores.

Mas o duas vezes candidato à Presidência Henrique Capriles e o parlamentar Stalin González estão liderando, de maneira silenciosa, uma iniciativa para emplacar candidatos de oposição, apesar de temores de que a eleição será inclinada a favor do governista Partido Socialista.

O ministro das Relações Exteriores da Turquia, Mevut Cavusoglu, um aliado político e comercial muito próximo da Venezuela, disse em entrevista coletiva que Capriles e González haviam insistido na presença de observadores internacionais na eleição, pedido com o qual Maduro já havia concordado.

"Vemos que o governo e a oposição estão próximos de um acordo, e estamos felizes com isso", disse Cavusoglu.

"A presença de observadores internacionais é uma das condições e essas condições foram aceitas pelo governo Maduro".

Capriles e González não responderam a pedidos por comentários sobre o assunto. 

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.