Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

LONDRES (Reuters) - O plano da primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, para tirar o país da União Europeia (UE) venceu com facilidade o primeiro obstáculo legislativo nesta quarta-feira, abrindo caminho para o governo lançar as negociações para o chamado Brexit até o fim de março.

O governo britânico está buscando a aprovação de uma lei autorizando May a acionar o Artigo 50 do Tratado de Lisboa da UE, o procedimento legal para deixar o bloco, depois que a Suprema Corte decidiu que a primeira-ministra não poderia tomar essa medida sozinha.

O projeto de lei pode completar seu processo legislativo até 7 de março.

May quer iniciar as negociações sobre a saída com a UE até 31 de março, começando um processo de dois anos de negociações que vão definir o futuro político e econômico do Reino Unido e testar a unidade dos 27 países restantes da UE.

Os parlamentares aprovaram por 498 a 114 votos permitir o avanço do projeto para a próxima e mais detalhada fase legislativa. Antes, eles rejeitaram uma tentativa de descartar a proposta, apresentada pelos nacionalistas escoceses pró-UE.

O representante do Partido Nacional Escocês Stephen Gethins descreveu a votação como “um ato devastador de sabotagem da economia da Escócia”.

A maioria dos eleitores da Escócia e da Irlanda do Norte apoiaram no referendo a permanência do Reino Unido na UE, enquanto a Inglaterra e o País de Gales foram a favor da saída.

(Por William James)

Reuters