Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Michael Martina

PEQUIM (Reuters) - Mais de 80 por cento dos membros de um grupo de lobby empresarial dos Estados Unidos na China disseram que as empresas estrangeiras são menos bem-vindas do que no passado, mostrou uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira, com a maioria dizendo que tem pouca confiança nas promessas da China de abrir seus mercados.

A Câmara Norte-Americana de Comércio reforça na pesquisa anual na China o crescente pessimismo na comunidade empresarial estrangeira, conforme enfrenta uma economia chinesa em desaceleração e reclama do crescente protecionismo.

Os círculos empresariais estão particularmente preocupados com futuro dos laços comerciais entre EUA e China no momento em que o presidente eleito norte-americano, Donald Trump, se prepara para assumir o cargo, tendo prometido rotular a China como manipuladora cambial e ameaçado impor tarifas sobre seus bens.

"Mais empresas estão desacelerando os investimentos e deixando de priorizar a China como um destino dos investimentos devido à desaceleração do crescimento e ao aumento das preocupações com barreiras para a entrada no mercado, o ambiente regulatório e os custos em alta", disse a câmara.

Questionada sobre o relatório, a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China Hua Chunying disse que os números sobre investimentos mostram que a China continua sendo um local atrativo para as empresas norte-americana, e que o país está comprometido com a abertura.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters