Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

LISBOA (Reuters) - O ex-presidente e ex-primeiro-ministro de Portugal Mário Soares, que foi um personagem central no retorno à democracia na década de 70, após décadas de ditadura direitista, morreu neste sábado aos 92 anos, disseram os médicos.

Ele havia sido hospitalizado em 13 de dezembro e tinha estado em coma na maior parte do tempo desde então.

Conhecido popularmente como "Rei" Soares por sua maneira régia, o fundador do Partido Socialista Português foi primeiro-ministro três vezes e depois passou uma década como chefe de Estado do país.

"Hoje Portugal perdeu o pai da liberdade e da democracia, a pessoa e o rosto que os portugueses identificam mais com o regime que nasceu em 25 de abril de 1974", disse o Partido Socialista em uma declaração.

O governo decretou três dias de luto.

A data de 25 de abril de 1974 marcou a Revolução dos Cravos, movimento que derrubou a ditadura imposta por Antonio de Oliveira Salazar.

(Reportagem de Andrei Khalip e Axel Bugge)

Reuters