Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

CIUDAD JUÁREZ (Reuters) - O México extraditou nesta quinta-feira aos Estados Unidos o narcotraficante Joaquín "El Chapo" Guzmán, no último dia do governo do presidente norte-americano, Barack Obama, informou o Ministério das Relações Exteriores.

Guzman era um dos traficantes mais procurados do mundo até ser capturado em janeiro de 2016. Seis meses antes, ele havia saído de uma penitenciária de alta segurança no centro do México através de um túnel.

"O governo ... entregou hoje o sr. Guzmán Loera às autoridades dos EUA", disse o Ministério das Relações Exteriores em um comunicado, referindo-se a uma decisão judicial na quinta-feira que rejeitou uma ação legal de seus advogados contra a extradição.

Guzmán estava detido em uma prisão na violenta cidade fronteiriça de Juárez, no Estado de Chihuahua, onde seu cartel de Sinaloa ganhou uma sangrenta guerra pelo controle das drogas contra rivais.

(Reportagem de José Luis González em Ciudad Juárez e Tomas Bravo na Cidade do México)

Reuters