Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Fernando Carranza

CONCEPCIÓN DE BUENOS AIRES, México (Reuters) - A receita para um guacamole sem igual? Vinte e cinco mil abacates e mil pessoas para amassá-los.

Foi isso que produtores de abacate no Estado mexicano de Jalisco fizeram no domingo para quebrar o recorde de maior guacamole do mundo, com imensas 3 toneladas da deliciosa pasta feita de "ouro verde".

A preparação foi feita em parte como entretenimento e em parte por política, uma vez que os produtores no México argumentam que eles --e os norte-americanos amantes de guacamole-- se beneficiaram do Acordo de Livre Comércio da América do Norte (Nafta), que está agora sob ameaça do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Negociadores do Canadá, México e Estados Unidos se encontraram na capital mexicana neste final de semana para reformar o acordo de 23 anos, que Trump ameaçou terminar se não conseguir concessões para reduzir um déficit comercial com o México.

Cerca de 80 por cento do consumo de abacate dos Estados Unidos vem da crescente extensão de plantações mexicanas. Jalisco se tornou o segundo maior produtor da variedade Hass no México, depois do Estado de Michoacan, de acordo com produtores.

Mais de 600 estudantes de chefs de cozinha e 400 moradores da cidade rural de Concepción de Buenos Aires prepararam o prato tradicional para milhares de pessoas, muitas das quais vieram da capital de Jalisco, Guadalajara.

(Reportagem adicional de Adriana Barrera, na Cidade do México)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters