Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Chanceler mexicano Videgaray fala na Cidade do México. 30/1/2017. REUTERS/Henry Romero

(reuters_tickers)

CIDADE DO MÉXICO (Reuters) - Há sinais de que o governo dos Estados Unidos está adotando uma visão mais flexível sobre o pagamento do planejado muro de fronteira com o México, e novas reuniões para moldar relações bilaterais futuras podem ocorrer logo, disse uma importante autoridade mexicana nesta segunda-feira.

As relações entre os dois países sofreram um abalo na semana passada quando um encontro entre o presidente dos EUA, Donald Trump, e o do México, Enrique Peña Nieto, foi cancelado depois que o norte-americano disse que, se o México não estava disposto a pagar pelo muro, era melhor desistir da reunião.

Trump deseja um muro na fronteira ao sul dos EUA para impedir a entrada de imigrantes ilegais e diz que é o México que vai pagar pela obra. Os mexicanos têm rejeitado isso, fazendo do assunto um tema de orgulho nacional.

Peña Nieto e Trump conversaram pelo telefone para acalmar a situação na sexta-feira, e o ministro do Exterior do México, Luis Videgaray, afirmou que os dois governantes estavam em contato e se falariam nesta semana.

"O diálogo não se rompeu”, afirmou ele. “Essa é uma relação de importância extraordinária para o México.”

Embora não haja uma data para um novo encontro entre os dois presidentes, reuniões entre representantes dos governos podem ocorrer nos próximos dias, disse Videgaray, que manifestou confiança de que a Casa Branca estava modificando a sua visão sobre o pagamento do muro.

(Reportagem de Dave Graham)

Reuters