Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Emmanuel Macron, candidato nas eleições presidenciais de 2017 na França, em debate televisionado. 04/04/2017 REUTERS/Lionel Bonaventure/Pool

(reuters_tickers)

Por Michel Rose e Ingrid Melander

PARIS (Reuters) - O candidato centrista Emmanuel Macron se manteve como favorito para vencer a eleição presidencial da França após o debate televisionado da noite de terça-feira, no qual se chocou com sua principal rival, Marine Le Pen, de extrema-direira, a respeito da Europa, a menos de um mês da votação.

Macron foi visto como aquele que tem o melhor programa político, de acordo com uma pesquisa relâmpago que ainda o colocou como o segundo mais convincente na maratona de quatro horas com todos os 11 candidatos.

Criticando Le Pen, líder da Frente Nacional que busca tirar a França do euro, convocar um referendo sobre a filiação à União Europeia e conter a imigração, Macron disse: "Nacionalismo é guerra. Eu sei disso. Venho de uma região que está cheia de cemitérios".

O centrista, que expressou suas posições pró-Europa com vigor, é da região do Somme, um dos principais campos de batalha da Primeira Guerra Mundial.

Le Pen contra-atacou Macron: "Você não deveria fingir que é algo novo quando fala como velhos fósseis de pelo menos 50 anos de idade".

Macron replicou: "Lamento dizer, madame Le Pen, mas você está contando as mesmas mentiras que estamos ouvindo de seu pai há 40 anos".

O comentário pareceu uma cutucada nos esforços de Le Pen para limpar a imagem do partido que seu pai, Jean-Marie Le Pen, fundou e torná-lo mais palatável ao eleitor médio.

Na pesquisa relâmpago da empresa Elabe, feita nas primeiras horas desta quarta-feira, o polêmico candidato de esquerda Jean-Luc Mélenchon, um veterano do circuito político francês, apareceu como o mais convincente entre os debatedores.

Le Pen ficou em quarto lugar, atrás de Macron e François Fillon.

Macron emergiu na mesma sondagem como o postulante com a melhor plataforma na opinião de 23 por cento dos telespectadores, seguido por Mélenchon, cujo índice de aprovação vem subindo desde o primeiro debate televisionado de março à custa do candidato do Partido Socialista, Benoît Hamon.

Embora a pesquisa da Elabe não tenha revelado as intenções de voto, outras enquetes vêm mostrando reiteradamente Macron e Le Pen no segundo turno de 7 de maio, que o ex-banqueiro e líder do recém-criado movimento En Marche! deve vencer, embora o alto nível de eleitores indecisos indique que a eleição continua imprevisível.

Mas o escândalo que atingiu Fillon, candidato de centro-direita, e os desentendimentos entre os socialistas têm ajudado a campanha do candidato centrista.

(Reportagem adicional de Simon Carraud e Elizabeth Pineau)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters