Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Pessoas assistem reportagem sobre teste de bomba de hidrogênio da Coreia do Norte, em estação de trem em Seul, Coreia do Sul 03/09/2017 Han Jong-Chan/Yonhap/via REUTERS

(reuters_tickers)

Por Christine Kim e James Oliphant

SEUL/WASHINGTON (Reuters) - A maior parte dos sul-coreanos duvida que a Coreia do Norte iniciará uma guerra, indicou uma pesquisa nesta sexta-feira, apenas alguns dias depois do mais potente teste nuclear norte-coreano, e após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, destacar mais uma vez a possibilidade de uma resposta militar dos EUA.

A tensão na península coreana se intensificou conforme o líder norte-coreano, Kim Jong Un, acelerou o desenvolvimento de armas, desafiando as sanções da ONU ao testar uma série de mísseis este ano, incluindo um que sobrevoou o Japão, e conduzindo seu sexto teste nuclear no domingo.

Especialistas acreditam que o isolado regime está perto de seu objetivo de desenvolver uma poderosa arma nuclear capaz de atingir os Estados Unidos, o que Trump se comprometeu a impedir.

Entretanto, uma pesquisa da Gallup Korea mostrou que os sul-coreanos estão consideravelmente menos preocupados com guerra do que em junho de 2007, nove meses depois de a Coreia do Norte conduzir seu primeiro teste nuclear, em setembro de 2006.

O levantamento mostrou que 58 por cento dos entrevistados avaliam que não há possibilidade de a Coreia do Norte causar uma guerra, enquanto apenas 37 por cento pensam que o cenário pode acontecer.

Em 2007, 51 por cento dos entrevistados disseram esperar uma guerra, enquanto 45 por cento disseram que não.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters