Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

ROMA (Reuters) - Mais de 1.300 imigrantes foram resgatados em 13 missões separadas no Mediterrâneo nesta sexta-feira, levando o total de socorridos nos últimos três dias para mais de 2.600, disse a guarda costeira.

Os imigrantes, que estavam em 13 barcos, foram salvos no Mediterrâneo central por navios da guarda costeira italiana, pelas Marinhas da Itália e do Reino Unido, por navios mercantes e embarcações operadas por organizações não governamentais, disse um comunicado.

Outros 1.300 foram resgatados na quarta-feira.

A viagem da Líbia pelo Mediterrâneo até a Itália é atualmente a principal rota de imigrantes para a Europa.

Um número recorde de 181 mil fez a jornada no ano passado, a maior parte em botes precários operados por traficantes de pessoas.

Mais de 5.000, acredita-se, devem ter morrido tentando fazer a travessia em 2016.

Na mais recente de uma série de medidas da União Europeia para conter o fluxo de imigrantes para a Europa, a Itália lançou um novo fundo nesta quarta para ajudar países africanos a controlar as suas fronteiras.

(Reportagem de Philip Pullella)

Reuters