Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Diretor da alfândega do aeroporto de Kuala Lumpur, Hamzah Sundang, posa com chifres de rinoceronte apreendidos na Malásia. 10/04/2017 REUTERS/Rozanna Latiff

(reuters_tickers)

KUALA LUMPUR (Reuters) - As autoridades da Malásia apreenderam cerca de 3,1 milhões de dólares em chifres de rinoceronte enviados de Moçambique via Catar, na mais recente apreensão na Ásia de produtos derivados de espécies em extinção que suprem a demanda de remédios tradicionais, disseram funcionários nesta segunda-feira.

A Malásia é um grande ponto de trânsito do comércio destas espécies para outros países da Ásia, mas uma autoridade alfandegária disse à Reuters que se acredita que a Malásia era o destino final dos 18 chifres.

Autoridades alfandegárias do Aeroporto Internacional de Kuala Lumpur encontraram os mais de 51 quilos de chifres na sexta-feira, graças a uma denúncias, embalados em engradados de madeira em um depósito de carga, disse o diretor da Alfândega no aeroporto, Hamzah Sundang, em uma coletiva de imprensa.

Os chifres haviam sido enviados à Malásia via Doha, no Catar, em um voo da Qatar Airways com documentos falsos que declaravam se tratar de uma "Obra de arte", detalhou Hamzah.

"O endereço do consignatário e o agente do destinatário não existiam. Toda a documentação usada para o envio era falsa".

Nenhum suspeito foi detido e as investigações estão em andamento, disse.

O escritório da Qatar Airways em Kuala Lumpur não respondeu de imediato a um pedido de comentário.

(Por Rozanna Latiff)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters