Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Manifestante é carregado por policiais em Hong Kong antes de celebração de transferência da cidade dos britânicos para os chineses, na China. 28/06/2017 REUTERS/Damir Sagolj

(reuters_tickers)

Por Venus Wu

HONG KONG (Reuters) - A polícia de Hong Kong prendeu nesta quarta-feira manifestantes pró-democracia, alguns dos quais subiram em um monumento que simboliza a transferência da cidade dos britânicos para os chineses, um dia antes de o presidente da China, Xi Jinping, chegar para as comemorações.

Hong Kong celebra a transferência ocorrida em 1o de julho de 1997 no sábado em meio a clamores por democracia e a temores da influência insidiosa de líderes do Partido Comunista em Pequim que vêm minando a fórmula "um país, dois sistemas" segundo a qual a nação opera.

    A cidade está interditada, e se espera um enorme aparato de segurança durante a chegada de Xi na sexta-feira.

    Cerca de 30 manifestantes, incluindo o líder estudantil de protestos Joshua Wong, se reuniram junto à estátua de seis metros batizada de "Bauhinia Dourada Eternamente Florescente" e instalada à beira-mar em Wanchai, um presente da China para Hong Kong, diante da bandeira chinesa e de centenas de turistas chineses perplexos.

    Flor de aroma adocicado, a bauhinia é o emblema oficial de Hong Kong.

    Eles exibiram uma faixa negra exigindo democracia plena para a cidade e a libertação incondicional do ativista e Prêmio Nobel da Paz chinês Liu Xiaobo, que recentemente foi diagnosticado com um câncer de fígado em estado terminal.

    "Democracia agora. Libertem Liu Xiaobo", gritavam os manifestantes. "Não queremos Xi Jinping. Queremos Liu Xiaobo".

    Xi deve chegar na noite de quinta-feira e fazer um discurso antes de participar das comemorações no sábado, quando também irá dar posse à nova líder da cidade, Carrie Lam. 

    A polícia disse que os manifestantes, inclusive Wong, foram presos por causarem distúrbio público.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters