Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Reuters) - A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, está mais perto de fechar um acordo para se manter no poder com o apoio de um pequeno partido protestante da Irlanda do Norte na quarta-feira, mas enfrenta uma batalha relativa à desfiliação britânica da União Europeia, o chamado Brexit, poucos dias antes do início das conversas formais de separação.

Depois de dias de tumulto político desencadeado por sua aposta fracassada na eleição antecipada, o Partido Conservador da premiê retomou as conversas com o Partido Democrático Unionista da Irlanda do Norte (DUP, na sigla em inglês) para conquistar o apoio de seus 10 parlamentares.

No final da quarta-feira May disse que as negociações estão em curso, mas que o incêndio que devastou um prédio residencial de 24 andares de Londres, matando ao menos 17 pessoas, foi priorizado.

Arlene Foster, a líder do DUP, conversou com May em Downing Street na terça-feira, mas a rede Sky News noticiou que ela voltou a Belfast na noite de quarta-feira, deixando que correligionários continuassem as negociações.

"Estamos continuando a conversar, mas hoje, como vocês irão imaginar, o foco realmente esteve nesta tragédia terrível em Londres", disse May.

Mesmo prestes a selar um acordo para garantir a sobrevivência de seu governo, May está tão enfraquecida que sua estratégia para o Brexit passou a ser debatida publicamente dentro de seu próprio partido.

(Por William James e Kylie MacLellan)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters