Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Por Paul Sandle

LONDRES (Reuters) - A primeira-ministra britânica, Theresa May, sinalizou neste domingo a um jornal a possível saída do secretário de Relações Exteriores, Boris Johnson, numa tentativa de reafirmar sua autoridade após uma série de desastres políticos.

O Sunday Times disse que pediu a May que falasse sobre seus planos para Johnson, que declarou lealdade à premiê, mas é acusado por aliados da primeira-ministra de miná-la ao apresentar sua própria visão para a saída da Grã-Bretanha da União Europeia.

"Nunca foi meu estilo me esconder de um desafio e não vou começar agora", respondeu May ao jornal, no que a publicação chamou de um sinal de que ela estaria preparada para trazer novos ministros para seu gabinete e tirar aqueles que causaram problemas.

"Eu sou a primeira-ministra e parte do meu trabalho é ter certeza de ter sempre as melhores pessoas no meu gabinete, para tirar o máximo da riqueza de talentos disponível para mim no partido", acrescentou.

May viu sua autoridade sobre seu Partido Conservador se deteriorar desde que ela convocou uma eleição antecipada em junho, na qual perdeu a maioria no Parlamento.

Johnson, visto como um potencial sucessor de May, disse que os parlamentares conservadores que a pressionavam a sair eram loucos, acrescentando que uma mudança levaria a demandas para outras eleições que poderiam trazer um resurgente Partido Trabalhista de volta ao poder.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters