Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Primeira-ministra britânica, Theresa May, durante conferência do Partido Conservador, em Manchester 04/10/2017 REUTERS/Phil Noble

(reuters_tickers)

MANCHESTER, Inglaterra (Reuters) - A primeira-ministra britânica, Theresa May, disse ao seu Partido Conservador nesta quarta-feira que não é seu estilo "desistir e virar as costas" quando as coisas ficam difíceis, na tentativa de convencer críticos de que pode liderar o Reino Unido e obter um bom acordo para a desfiliação da União Europeia.

Usando um tom mais pessoal, a premiê de 61 anos descreveu seu ímpeto político para tentar conquistar o apoio e unir um partido desiludido com as divisões entre os principais ministros do gabinete e com uma eleição na qual a legenda perdeu sua maioria parlamentar.

Em discurso durante conferência aos membros do partido, May quis relançar sua agenda e afirmar sua autoridade depois de ser pressionada por seu ministro das Relações Exteriores, Boris Johnson, em relação a seus planos para deixar a UE em março de 2019.

Pedindo ao partido que se concentre nos eleitores, e não em disputas internas, May disse que está na política "para fazer a diferença, para mudar as coisas para melhor, para deixar à próxima geração um país mais forte, mais justo e mais próspero".

"Nada disto será fácil. Haverá obstáculos e barreiras pelo caminho. Mas nunca foi meu estilo me esconder de um desafio, me omitir de uma tarefa, recuar diante da dificuldade, desistir e virar as costas", disse, segundo trechos de seu discurso.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters