Navigation

Mecanismo de exportação da UE já afeta calendário de entrega de vacina, diz Japão

Taro Kono durante sessão do Parlamento do Japão em Tóquio 18/01/2021 REUTERS/Issei Kato reuters_tickers
Este conteúdo foi publicado em 02. fevereiro 2021 - 18:38

Por Elaine Lies e Rocky Swift

TÓQUIO (Reuters) - O "mecanismo de transparência de exportação" da União Europeia já está afetando o calendário de suprimento de vacinas do Japão, disse o ministro a cargo da campanha nesta terça-feira, e o governo prorrogou um estado de emergência na tentativa de conter a pandemia.

A UE não impôs qualquer restrição às exportações de vacinas contra coronavírus, mas se reserva o direito de fazê-lo se as remessas ao exterior minarem os suprimentos do próprio bloco.

O Japão deve iniciar sua campanha de vacinação na metade deste mês, mais tarde do que a maioria das grandes economias, e qualquer atraso poderia semear dúvidas sobre a meta governamental de garantir doses suficientes para todos antes da Olimpíada de Tóquio no verão local.

"A UE decretou este mecanismo de transparência de exportação, e ele está afetando o calendário de suprimento do Japão", disse Taro Kono, o ministro encarregado, aos repórteres, sem dizer como o calendário foi afetado.

Mais tarde, Kono disse em uma entrevista coletiva que as negociações com a UE estão em andamento. O primeiro-ministro, Yoshihide Suga, disse que as inoculações devem começar em meados de fevereiro.

O Japão está dependendo de fabricantes de vacina estrangeiros, e na semana passada Kono alertou que o nacionalismo crescente em torno das vacinas pode levar a retaliações e transtornos nos suprimentos globais.

O país garantiu os direitos de mais de 500 milhões de doses de vários desenvolvedores ocidentais, mais do que suficiente para sua população de 126 milhões de habitantes.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?