Reuters internacional

Chanceler da Alemanha, Angela Merkel, discursa sobre saída dos Estados Unidos do acordo de Paris, em Berlim. 02/06/2017 REUTERS/Fabrizio Bensch

(reuters_tickers)

BERLIM (Reuters) - A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, prometeu que seu país continuará comprometido com o acordo do clima de Paris após a saída dos Estados Unidos, dizendo que o pacto é um marco das tentativas de pôr fim ao aquecimento global.

Merkel, uma das maiores defensoras do acordo global para reduzir a emissão de gases que aceleram as mudanças climáticas, disse que não tem como voltar atrás do pacto que começou com o protocolo de Kyoto em 1997 e levou ao acordo de Paris de 2015.

"A decisão dos Estados Unidos de sair do acordo do clima de Paris é bastante lamentável, e eu estou me expressando de uma maneira muito reservada quando digo isto", afirmou a chanceler, acrescentando que o acordo é necessário para proteger o meio ambiente.

"Nós precisamos desse acordo de Paris para preservar a nossa Criação", disse, em um raro uso de imagens religiosas por Merkel, que é filha de um pastor e normalmente muito reservada sobre sua fé. "Nada pode ou vai nos impedir de fazer isso", acrescentou.

A decisão de Trump não vai impedir aqueles que estão comprometidos em proteger o planeta, disse: "Pelo contrário, na Alemanha, na Europa e no mundo, nós vamos unir nossas forças para enfrentar e lidar com sucesso com os grandes desafios que a humanidade está enfrentando".

Reuters

 Reuters internacional