Reuters internacional

Homenagem às vítimas do ataque na Arena de Manchester, no Reino Unido. 27/05/2017 REUTERS/Stefan Wermuth

(reuters_tickers)

LONDRES (Reuters) - O serviço de segurança britânico MI5 começou uma revisão interna para saber se existem lições a serem aprendidas sobre a maneira como as autoridades lidaram com as informações de inteligência sobre Salman Abedi antes de ele matar 22 pessoas em uma explosão em um show em Manchester.

"Essa é uma revisão que busca responder se existem lições a serem aprendidas da maneira como o Serviço de Segurança lidou com as informações sobre Abedi", disse uma fonte, sob condição de anonimato, à Reuters.

Antes de realizar o ataque, Abedi, um britânico muçulmano com pais líbios, era uma das 20 mil pessoas conhecidas pelo MI5, mas não uma das 3 mil pessoas que estão sob investigação ativa, de acordo com a fonte.

O MI5, criado em 1909 para combater a espionagem alemã antes da Primeira Guerra Mundial, tem como objetivo proteger a segurança nacional do Reino Unido. A maior parte do trabalho do MI5 atualmente é focada em antiterrorismo, e o órgão emprega aproximadamente 4 mil pessoas.

(Reportagem de Costas Pitas)

Reuters

 Reuters internacional