Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

MARSELHA França (Reuters) - Milhares de pessoas foram às ruas de Marselha, no sul da França, neste domingo para mostrar seu apoio a Israel, na primeira passeata desse tipo no país desde o início dos recentes combates em Gaza, disseram os organizadores.

Cerca de 2 mil manifestantes pró-Israel, carregando bandeiras francesas e israelenses, foram separados pela polícia de choque de algumas dezenas de manifestantes pró-palestinos que gritavam frases contra Israel no antigo porto de Marselha, no centro da cidade mediterrânea.

"Estamos aqui para mostrar a nossa solidariedade para com Israel, que tem sido atacado e tem o direito de se defender", disse William Labi, chefe do órgão que coordena congregações judaicas em Marselha, à Reuters. A passeata também foi organizada pelo grupo CRIF, que une a comunidade.

Manifestantes pró-palestinos entraram em confronto com a polícia no centro de Paris no sábado, quando milhares de manifestantes desafiaram uma proibição por parte das autoridades francesas a manifestações contra a ofensiva de Israel na Faixa de Gaza. A polícia fez cerca de 70 detenções.

Em Marselha, cerca de 2 mil pessoas haviam marchado pacificamente no sábado em uma passeata pró-palestina autorizada.

A França tem a maior população judaica e a maior muçulmana da Europa. No passado, conflitos no Oriente Médio se somaram à tensão entre as duas comunidades.

Israel começou sua ofensiva mais cedo neste mês, citando uma onda de ataques com foguetes lançados por militantes do Hamas na Faixa de Gaza.

Mais de mil palestinos, a maioria civis e incluindo muitas crianças, foram mortos no conflito que já dura 20 dias. Israel diz que 43 de seus soldados morreram, além de três civis mortos por foguetes e morteiros.

(Por François Revilla)

Reuters