Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Moradores retirados de cidades próximas do vulcão ativo Monte Agung, em Bali, Indonésia 22/09/2017 Antara Foto/Nyoman Budhiana/via REUTERS

(reuters_tickers)

DENPASAR, Indonésia (Reuters) - Milhares de residentes foram retirados de cidades próximas a um vulcão ativo na ilha indonésia de Bali, disseram autoridades nesta sexta-feira, quando tremores sísmicos abalaram algumas áreas e fumaça apareceu em um dos locais turísticos mais populares do mundo.

O status de alerta para o Monte Agung, no leste de Bali, foi de número 3, um nível abaixo do mais alto, e as autoridades alertaram turistas e residentes para que evitem acampar ou escalar em um raio de 6 quilômetros da cratera.

"A atividade vulcânica continua alta e há indicações de magma subindo à superfícia e causando tremores", disse Sutopo Purwo Nugroho, da Agência Nacional de Gerenciamento de Desastres.

"Deve haver zero atividade pública dentro do raio especificado para o caso de haver uma erupção", disse Nugroho.

No entanto, vôos no aeroporto internacional de Bali estavam operando normalmente e havia pouca interferência para operadores de turismo no resto da ilha, disseram autoridades.

Quase 6 mil pessoas foram retiradas até agora e o número deve aumentar, segundo autoridades.

Alguns residentes nos vilarejos aos pés do Monte Agung disseram estar relutantes em sair imediatamente. Outros se juntaram para assistir ao vulcão.

"Estou aqui com o meu marido. Precisamos alimentar os animais, então é isso que estamos fazendo primeiro", disse Wayan Suarda ao canal de televisão nacional tvOne.

Outros fizeram as malas com seus pertences em caminhões para deixarem as casas, enquanto outros ainda paravam para observar enquanto as nuvens de fumaça branca subiam da cratera, que fica a cerca de 3 mil metros acima do nível do mar.

A Indonésia tem cerca de 130 vulcões ativos, mais que qualquer outro país.

Uma série de erupções do Monte Agung entre 1963 e 1964 mataram mais de mil pessoas e feriram centenas.

(Reportagem de stringer em Denpasar e Kartika em Jacarta)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters