Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

LAGOS (Reuters) - O principal grupo militante da região produtora de petróleo do Delta do Níger, na Nigéria, anunciou neste domingo que iniciou conversações formais de paz com o presidente Umaru Yar'Adua, três semanas depois de ser reinstaurado um cessar-fogo na região.
O Movimento para o Delta do Níger (Mend) disse que uma equipe de representantes, que inclui o escritor premiado com o Nobel Wole Soyinka e dois oficiais militares seniores da reserva, reuniu-se com Yar'Adua no sábado por mais de duas horas.
"Esse encontro anuncia o início de um diálogo sério e significativo entre o Mend e o governo nigeriano, visando tratar e solucionar questões fundamentais que há muito tempo vêm sendo varridas para debaixo do tapete," disse o Mend, em comunicado enviado por e-mail.
Ataques reivindicados pelo grupo militante nos últimos três anos vêm fustigando a maior indústria energética da África, impedindo a Nigéria de bombear mais que dois terços de sua capacidade e impondo ao país prejuízos de cerca de 1 bilhão de dólares por mês em receita perdida.
(Reportagem de Nick Tattersall)

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

Reuters